Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Golpe na diplomacia – Sérgio C. Buarque

Sérgio C. Buarque

 Diplomats at the Congress of Paris, 1856, settled the Crimean War; painting by Edouard Louis Dubufe.

Diplomats at the Congress of Paris, 1856, settled the Crimean War; painting by Edouard Louis Dubufe.

Com a autoridade que lhe confere o sistema de partido único, de jornal único, e de pensamento único, Cuba “condena energicamente o golpe de Estado parlamentar que está em marcha no Brasil e apoia resolutamente o povo e o legítimo governo” do Brasil, segundo nota publicada no jormal oficial Granma. Com a respeitabilidade de um Estado falido pelo populismo que sapateia nas regras democráticas e joga seus cidadãos na desgraça econômica, o presidente Nicolás Maduro, da Venezuela, solicitou o retorno a Caracas do embaixador venezuelano como reação ao que chamou de “golpe de Estado parlamentar” e de “canalhada”, bem no estilo grosseiro do desastrado populista bolivariano, esta invenção ridícula do seu guia espiritual Hugo Chavez. Três outros países da América Latina – Bolívia, Equador e Nicarágua – e as inóquas União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América/Tratado de Cooperação dos Povos (ALBA/TCP), se juntaram à agressão diplomática.

O comunicado da chancelaria cubana é uma peça de delírio político e conspiratório que remonta aos anos 50 do século passado. “Este golpe contra a democracia brasileira, afirma Cuba, é parte da contraofensiva reacionária da oligarquia e do imperialismo contra a integração latino-americana e os processos progressistas da região”. Cuba, um dos últimos resquícios da guerra fria (à qual teima em se associar a deteriorada Venezuela), apesar da aproximação recente com o governo “imperialista” dos Estados Unidos, continua pensando e agindo com a cabeça no século passado. E Maduro, seguindo os sussuros do fantasma de Chavez, disse que o processo judicial que visa ao impedimento de Dilma “faz parte da ofensiva imperialista para acabar com os governos populares e implementar outra vez seu modelo neoliberal repressivo”. Brincadeira ou golpe na diplomacia?

O Itamaraty, com a sua competência diplomática agora despoluida da antiguada ideologia populista e terceiromundista, refutou enfaticamente as maniifestações dos governos e organizações de países com falsas interprestações e desrespeito à soberania nacional. “Como qualquer observador isento, pode constatar – afirma a nota – o processo de impedimento é previsão constitucional; o rito estabelecido na Constituição e na Lei foi seguido rigorosamente, com aval e determinação do STF; e o Vice-Presidente assumiu a presidência por determinação da Constituição Federal, nos termos por ela fixados”, diz um dos comunicados.

Embora jogando com mentiras e manipulações, é compreensível que o PT continue inventando e propagando esta farsa de golpe mesmo que o processo tenha seguido todas as etapas e regras constitucionais, referendada pelo STF-Supremo Tribunal Federal formado de membros insuspeitos (quase todos nomeados pelos governos petistas). Como um partido político eivado de rancor ideológico, é permitido este devaneio que tem enganado milhões de brasileiros. Mas é absolutamente inaceitável que um Estado (principalmente Estados sem nenhuma credibilidade democrática), assuma posições agressivas, mentirosas e desrespeitosas, ignorando fatos e distorcendo a realidade, agredindo regras mínimas de civilidade diplomática.

***

13 Comments

  1. Excelente.

  2. Cuba criticando a democracia brasileira… É pra chorar de rir!

  3. Dá medo o governo Temer. Cheio de medida impopular. Contra trabalhadores e classes mais populares. 2018 é já já. Não parece preocupado na direita perder as eleições. Minha pergunta é: será que teremos eleições em 2018? Ou vão fazer indireto de novo?

    • Medida impopular? Contra o povo? Temer disse: Não será mexido em nenhum benefício social, não será mexido em benefícios dos trabalhadores, até mesmo porque eu sigo a Constituição e não se pode mexer ou tirar direito adquirido”. SIM, SIM, SIM, Governante não PODE e NÃO DEVE, governar pensando em eleições, tem que governar pensando no país, e foi só por isso (ganância e pensando em se manter no poder) que o PT deixou essa herança maldita: : 11 milhões de desempregados, 200 mil empresas falidas, 100 bilhões de déficit e por conta disso cometeu tantos crimes (mensalão, petrolão, improbidade administrativa, pesadena, crime de responsabilidade fiscal, crime de responsabilidade administrativa, improbidade administrativa, obstrução da justiça, eleições fraudulentas, usar o governo para interesses pessoais, contratar artista para fazer comício, usar o advogado da união sem finalidade pública, permitir no Governo pessoas acusadas de homicídio, pedofilia, estupro,são vários crimes)

  4. você é UÓ

  5. Não sei como você tem coragem de sugerir que agora o MRE poderá demonstrar a sua capacidade: “O Itamaraty, com a sua competência diplomática agora despoluida”. Só a escolha de Serra como ministro demonstra que competência não é o critério para a nova gestão. O novo ministro é um despreparado, grosseiro e não domina a linguagem diplomática. Para completar o constrangimento, recentemente comprovou não saber sequer o nome do país. Se queriam tanto valorizar a inerente competência diplomática do Itamaraty por que não escolheram um diplomata de carreira conforme a tradição de anos ou ainda um acadêmico, um internacionalista. Os próprios diplomatas estão revoltados com o ministro e com a linguagem utilizada nas notas. O problema desse novo governo é que ele quer passar uma imagem de limpeza, de saber técnico, de eficiência, mas esqueceu de escolher uma equipe adequada. Na realidade, reuniram os nomes dos mesmos incompetentes de sempre.

  6. Impecável, Sérgio, uma análise perfeita e irretocável. Enquanto isso o mofino Celso Amorim – que enterrou com vigorosas pás de terra o melhor de nossa tradição – parece estar desenvolvendo um ranço para com o partido que lhe quebrou a régua e o compasso.

    Pois, domingo mesmo, saiu em Claudio Humberto: “Desde Criancinha – Diplomatas que dizem representar o ex-chanceler Celso Amorim procuraram saber, no staff de Michel Temer, como o presidente veria sua eventual desfiliação do PT e refiliação ao PMDB”. Isso sim é Celso Amorim “vintage”.

    Antes que esqueça, ele foi o Chanceler que, tutelado por um analfabeto em Relações Internacionais, engastado no Itamaraty para ventilar ideologias, minou nossas melhores alianças internacionais para consagrar acordos com tugúrios e valhacoutos. Sequer no Chile soube se espelhar.

    Conheço dezenas de diplomatas que subscreveriam o que você disse. Mas há uma luz. Não tardará e o efeito Serra se fará sentir. Aliás, vale um registro: não sabia nem que Amorim era filiado ao PT. Pensando bem, isso explica muita coisa. Parabéns. Os gigolôs da Viúva vão ver doravante de quantos paus se faz uma canos.

  7. Eita mundo hipócrita! Ditaduras cubana e venezuelana e mais algumas nações bolivarianistas falar em golpe de estado no Brasil. Só petista pra compreender a lógica dessa gente!

  8. Excelente artigo. Como professor de relações internacionais, digo que o artigo explicou muitíssimo bem a questão é colocou Cuba e a Venezuela,em seus devidos lugares, ou seja, nos dá irrelevância, no atual contexto internacional.

  9. Meu Deus, em que país vocês vivem? Que pensamento retrógrado desse colunista….
    O Brasil tem parceria com diversos países, o que o Serra está querendo é voltar a relação exclusiva com EUA e UE. A China tá adorando o ponta pé que o Serra está dando na África….
    Isso é muito sério. Os países em desenvolvimento como os da África, Asia e América Latina é que tem potenciais consumidores de produtos que podemos oferecer com maior valor agregado.
    Claro que a relação com o EUA e UE não deve ser desfeita, mas a política externa realizada sobretudo no governo Lula é um sucesso… Só os de má-fé não querem enxergar.

  10. Uma ressalva! Esses governos de Cuba e da Venezuela não são populistas. São socialistas ditatoriais. Sem saber disso, ou não definindo esse fundamento, esse texto me parece ser feito por uma tendência socialista fabina.

  11. Sra. Paulina, saudações,

    Concordamos em parte com a senhora: “só os de má-fé (sic) não querem enxergar”.

    Ou também os cegos…

    Por oportuno, quanto tempo faz que a senhora não vai a um oftalmologista???

    Acho que já passou – muitíssimo! – da hora.

    Passar bem.

  12. Romero Juca já confessou em conversa íntima que o que alguns inocentes chamam de impedimento da presidenta Dilma é um golpe para livrar os corruptos da operação lava jato, portanto todo esse mimi não tem razão de ser. É Golpe!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *