Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Suíte para piano de Schoenberg, a invenção do dodecafonismo – Frederico Toscano

O austríaco Arnold Schoenberg (1874-1951) foi um dos mais importantes compositores na história da música ocidental. Fortemente ligado à tradição germânica, assumiu a responsabilidade pela liderança intelectual da questão mais premente para a filosofia…

Read More

A hora da serenidade – Editorial

Encerrando uma campanha eleitoral dominada pela intolerância e pelo fantatismo, o Brasil escolhe, neste domingo, o futuro presidente da República. Ao vencedor cabe agora a responsabilidade de desarmar os espíritos, distensionando o ambiente político com um chamado duro às suas bases para o respeito às regras democráticas e aos direitos civis.

Read More

Eleições 2018 – Teresa Sales

Retomo neste artigo algumas considerações que fiz a propósito do editorial desta revista em 28 de setembro último. Um dos argumentos da “Opinião” era que, sem uma recuperação das finanças públicas e da economia, o país iria mergulhar numa crise tão profunda que poderia levar ao caos e à anomia social.

Read More

Quem é o responsável pela vitória de Bolsonaro? – Elimar Pinheiro do Nascimento

A pergunta feita no título, antes das urnas abertas, é uma temeridade. A diferença é grande entre os candidatos, em favor de Bolsonaro, e, exceto um “milagre”, o resultado está decidido. E “milagres” não acontecem todos os dias. São raros. Mas, acontecem.

Read More

Hebdomadário da Corte XXXVII – Luciano Oliveira

No primeiro turno das eleições fui votar com uma discreta camiseta vermelha. Senti receio, mas foi só. No domingo próximo, vou votar outra vez com a mesma camiseta vermelha. Mas desta vez o receio subiu um grau no meu termômetro interno: irei com medo.

Read More

O prematuro respiro do mercado – Editorial

No meio de uma campanha eleitoral altamente acirrada e carregada de intolerância, o chamado mercado, categoria abstrata que sintetiza o comportamento dos grandes agentes econômicos, mostra uma confiança inesperada e prematura na estabilidade da economia brasileira.

Read More

Pequeno Atlas Sentimental de A a Z – Fernando Dourado

Atenas – Quem conhece Atenas, Grécia, associa a região da Plaka às galerias de arte e às tavernas que se espalham pelos terraços ornados de rosas brancas. Nos canteiros floridos, gatos preguiçosos contemplam turistas com indiferença.

Read More

Hebdomadário da Corte XXXVI – Luciano Oliveira

“Pensar feridas” é uma expressão que desapareceu do nosso léxico, mesmo nos seus usos cultos. É pena, porque é uma bela expressão, e valiosa na sua ambiguidade. Nela, o verbo “pensar” ainda guarda o sentido, perdido entre nós, de curar, aliviar.

Read More

Caprichos para violino de Paganini, no limiar do impossível – Frederico Toscano

O domínio total do violino, o carisma exótico e a mística pessoal do compositor genovês Niccolò Paganini (1782-1840) criaram o modelo para o virtuose romântico. A maior parte de sua música imaginativa e elaborada é raramente executada nos dias de hoje pela dificuldade de interpretação – poucos se arvoram a enfrentar…

Read More

Entramos no sétimo ano!

Sábado passado, a Revista Será? completou o seu sexto ano de atividades ininterruptas semanais. A Revista é um esforço de um grupo de intelectuais que, no mar de informações superficiais fragmentadas que circulam nas redes sociais, decidiu produzir textos que provocassem a necessária reflexão para a possível apreensão da nossa realidade política, econômica e social.

Read More

Confronto de fanatismos – Sérgio C. Buarque

O lulismo é uma poderosa força política, quase uma religião, formada em torno do mito do ex-presidente Lula. Apesar da prisão do seu ídolo e da desmoralização dos governos do PT, o lulismo garantiu quase 30% do eleitorado para levar Fernando Haddad ao segundo turno das eleições presidenciais.

Read More

Crônica de Um Plágio Histórico (*) – Clemente Rosas

Amigos, já haviam ouvido falar de uma cidade chamada Piumhy?  Confesso, eu também não.  Mas ela existe, perdida nas montanhas de Minas Gerais.  E nos idos de 1827, editou uma publicação: “O Almanach de Piumhy”…

Read More

Nulo não é neutro – Sérgio C. Buarque

O voto nulo no segundo turno das eleições presidenciais não significa neutralidade. O voto nulo é a rejeição das duas candidaturas que sobraram depois da avalanche do primeiro turno, com alta carga emocional em favor de dois polos amplamente rejeitados.

Read More

Hebdomadário da Corte XXXV – Luciano Oliveira

 “É bom Jair se acostumando”. Quando esse trocadilho (reconheço que bem bolado) apareceu, faz meses, parecia brincadeira. Mas eis que o Coiso virou coisa séria… No campo da esquerda democrática a que pertenço, estamos todos boquiabertos e preocupados…

Read More

Carta aos amigos da democracia – Elimar Pinheiro do Nascimento

Julgo que o momento não permite o silêncio, nem a omissão, posição que adotam o PPS, a Rede e tantos outros. Em face do risco do fascismo, a omissão é imperdoável. Por isso, estou divulgando o meu voto. Entendo e aceito que, entre a meia dúzia de meus leitores, não tenhamos a plena concordância.

Read More

O Que Faz de Bolsonaro Bolsonaro? – Paulo Gustavo

A pergunta do título não é fácil de responder. Este artigo é uma modesta tentativa de interpretar o “fenômeno” e o fantasma Jair Bolsonaro. Um esboço de compreensão, como sugere a epígrafe de minha admirada Hannah Arendt.

Read More

Eleição, histeria e alienação – Editorial

Freud, em seus estudos sobre a histeria, no final do século XIX, recebia pacientes que apresentavam sintomas estranhos e incontroláveis: desmaios, cegueira temporária, mutismo, paralisação dos membros, etc. O sintoma se instala em sua existência em resposta a uma pulsão sexual reprimida – mecanismo de defesa possível para conter a angústia.

Read More

Fogo Morto, Fogo Amaro: 75 Anos de um clássico – Paulo Gustavo

“Fogo Morto”, como se sabe, é uma obra da maturidade literária de José Lins do Rego. É livro canônico da Literatura Brasileira, revelando não só um autor capaz de ir além de um regionalismo primário, como um escritor mais complexo e mais completo, cujos instrumentos formais tornaram-se mais afiados…

Read More

Hebdomadário da Corte XXXIV – Luciano Oliveira

Como muita gente, nesta antevéspera do primeiro turno das eleições, estou com medo. Disseram-me que na carreata pró-Bolsonaro no domingo último, em Boa Viagem, manifestantes faziam o gesto em “L”, com o polegar e o indicador em riste, simbolizando o velho Colt dos faroestes americanos que encantavam…

Read More

SUMMUM JUS, SUMMA INJURIA – Editorial

Está demonstrado que os partidários do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva jamais se conformarão com a sua condição de preso comum, e como tal, segregado parcialmente da sociedade. Agora, inconformados com a decisão da Justiça Federal do Paraná, de não permitir que o detento seja…

Read More

Como Aznavour mudou minha vida – Fernando Dourado

Amanhã, dia 5 de outubro de 2018, talvez à mesma hora da publicação deste simulacro de réquiem na revista “Será?”, o jovem Emmanuel Macron falará para a França e o mundo diante do caixão do ator e cantor Charles Aznavour, no pátio interno dos Inválidos, em cerimônia de poucos precedentes em local tão simbólico.

Read More