Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Calinadas da semana – Encômio à SPP

Encômio à SPP

Charles Darwin.

A clínica onde faço fisioterapia tem uma parede para escrever o que te ocorreu de melhor em 2018. Um dos clientes escreveu: a derrota da Dilma nas urnas foi um segundo golpe? Eis a dúvida entre os militantes do PT.

Os ministérios eram 15, já estão chegando a 20. Não haveria políticos tradicionais, e sobretudo, que serviram a Temer, mas já caminham para meia dúzia. Vamos ter outra vez a máxima de Lampedusa: “é preciso que algo mude para continuar tudo como antes”?

O governo está acertando em fazer um governo com membros das duas únicas instituições que ainda se mantêm de pé na confiança da população: Forças Armadas e Igreja. É opinião da assessoria do Homem. Um grupo é apegado à ordem, o outro, ao vil metal. Dá certo?

O triângulo militares-evangélicos-técnicos não se mantém. Aos poucos, os técnicos cedem lugar aos políticos.

O pessoal levou quase quatro anos para prender Pezão, governador reconhecidamente c. do Rio de Janeiro. Agora, inicia-se a contagem de quantos dias serão necessários para que “aquele que solta todos” se manifeste.

Por quanto tempo vai durar a suspensão do auxilio moradia no Judiciário? Moeda de troca para obter a bagatela de um aumento da ordem de 16%. A aposta em Brasília é braba. Alguns apostam em três meses, e outros, em menos.

A nomeação de Moro para Ministro da Justiça tem vários riscos.  Um deles é que Moro tenha que dar voz de prisão a algum de seus pares em plena reunião ministerial. Os velhos políticos estão chegando.

Para meu vizinho, o ruim não é a tendência fascista do governo, sobejamente conhecida, mas o despreparo de seus quadros, a começar do presidente. Em relações internacionais, o Homem tem zero, segundo os professores da área. Só dá fora.

O PSDB está estudando a melhor maneira de praticar o suicídio, do que resta de suas hostes: se aderindo a Bolsonaro, ou mantendo-se neutro, como de seu hábito.

A presidente do PT, candidata a corrupta Gleisi Hoffmann, aos berros, da tribuna do Senado, de onde se despede porque não teve coragem de se recandidatar, dizia que os “maiores” juristas do mundo absolveram o Lula. E meu vizinho não perdoa: os homens leram os autos?

***

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *