Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

1964 – Memórias de Abril

Repress?o militar contra manisfetantes em defesa da democracia - 1964

Repress?o militar contra manisfetantes em defesa da democracia – 1964

No dia primeiro de abril de 1964, centenas de pessoas sa?ram ?s ruas do Recife numa passeata de protesto contra a tomada pelo ex?rcito do Pal?cio do Campo das Princesas e a pris?o do governador Miguel Arraes. A passeata foi reprimida violentamente por uma tropa do Ex?rcito e dois estudantes secundaristas foram mortos. Alguns dos participantes s?o conhecidos professores, escritores, pol?ticos e jornalistas. Iniciamos hoje um novo bloco em nossa revista, reunindo uma s?rie de cr?nicas de pessoas que participaram daquela manifesta??o.

Hebdomadário da Corte XVI – Luciano Oliveira

Posted by on maio 25, 2018 in 1964 – Memórias de Abril, Literatura, O Hebdomadário da Corte | 6 comments

Hebdomadário da Corte XVI – Luciano Oliveira

Costumo chegar atrasado aos acontecimentos. Chego agora mais uma vez, algumas semanas depois da descoberta, mediante a liberação de documentos sigilosos da CIA, de que o general Ernesto Geisel, quarto presidente da ditadura militar, não apenas sabia, mas autorizou a eliminação de “subversivos perigosos”.

read more

Meu Abril de 1964 – Helga Hoffmann

Posted by on abr 1, 2016 in 1964 – Memórias de Abril, Literatura | 4 comments

Meu Abril de 1964 – Helga Hoffmann

Günter Grass, em meados dos anos cinquenta, estava escrevendo uma de suas obras de ficção, e em dado momento já tinha escrito muitos pedaços, “mas a primeira frase continuava faltando”, segundo ele.

read more

Entrevista com Ivan Rodrigues, assessor de Miguel Arraes

Posted by on ago 6, 2013 in 1964 – Memórias de Abril, Vídeos | 5 comments

Entrevista com Ivan Rodrigues, assessor de Miguel Arraes

Ivan Rodrigues foi Presidente da CILPE, empresa processadora de leite, na época uma empresa estatal, e um dos assessores políticos do Governador de Pernambuco Miguel Arraes de Alencar.

read more

Batismo político

Posted by on maio 6, 2013 in 1964 – Memórias de Abril | 13 comments

Batismo político

S?rgio C. Buarque > ?O som do discurso saia pelo janel?o e crescia na medida em que eu subia os degraus na entrada da Escola de Engenharia, criando um clima tenso e emotivo, uma agonia por dentro e um calor na cabe?a. V?rios outros estudantes subiam quase correndo para o audit?rio no primeiro andar e iam entrando excitados no ambiente abafado e nervoso. No microfone, um jovem baixo de ?culos gritava palavras de ordem, interrompido por not?cias do r?dio informando sobre resist?ncia no sul do pa?s. Grande agita??o nos corredores, muita gente...

read more

Tempos difíceis

Posted by on abr 29, 2013 in 1964 – Memórias de Abril | 3 comments

Tempos difíceis

Jo?o Alfredo Correa Prado > ? No ano de 1964, ingressei na Escola de Engenharia, egresso do Gin?sio Pernambucano, onde j? existia uma atividade pol?tica bastante desenvolvida. Na Universidade, acompanhei ?desde o in?cio toda ?a efervesc?ncia pol?tica que estava ocorrendo no Recife e no resto do Brasil Na primeira semana de aula participei de um curso extracurricular de economia, dado pelo Professor Antonio Baltar, cujos ensinamentos ajudaram a alicer?ar as minhas convic??es pol?ticas, ainda embrion?rias. Naquela oportunidade, na primeira...

read more

Lembrando o primeiro de abril

Posted by on abr 22, 2013 in 1964 – Memórias de Abril | 1 comment

Lembrando o primeiro de abril

Marcelo M?rio de Melo > ?No dia anterior j? corriam not?cias sobre deslocamentos de tropas em S?o Paulo e pronunciamentos golpistas civis e militares. ? noite, no Col?gio Estadual de Pernambuco- CEP, hoje com o antigo nome de Gin?sio pernambucano, o professor Adauto Pontes fez um discurso inflamado contra os golpistas, dizendo que seriam esmagados. Quando j? tinha sa?do da sala, voltou e anunciou da porta: e vai ser pacificamente! No outro o Recife era uma correria s?. As tropas do Ex?rcito num grande cerco, envolvendo toda a pra?a da...

read more

Brutalidades Iniciais

Posted by on abr 15, 2013 in 1964 – Memórias de Abril | 3 comments

Brutalidades Iniciais

Jos? Artur Padilha > No 1 de abril de 1964, amanheci em Escada, Mata Sul de PE, que era ent?o um ativo foco campon?s de luta por condi??es dignas de trabalho, remunera??o e vida. Fato ainda hoje, em vexat?rio d?bito. ?s 5h00, sem caf?, tomei o ?nibus para o Recife. De Escada ao Recife, nada sabendo, notei j? bem cedinho uma movimenta??o anormal de tropas e ve?culos militares, em diferentes pontos. A cada nova vis?o, a indaga??o: por qu?? Era j? a atua??o repressora desfechada face ao foco campon?s. O golpe nasceu com longas ramifica??es....

read more

Confissões de um capitão

Posted by on abr 8, 2013 in 1964 – Memórias de Abril | 5 comments

Confissões de um capitão

Carlito lima?> O som cadenciado e harmonioso do toque de alvorada pelo corneteiro acordou-me naquela luminosa manh?. Eu era tenente do Ex?rcito Brasileiro e servia na 2? Companhia de Guardas, tropa de elite do IV Ex?rcito sediada no centro da cidade hist?rica do Recife. Tropa altamente treinada contra guerrilha urbana, a Companhia de Guardas estava de prontid?o h? mais de uma semana, devido aos acontecimentos pol?ticos da ?poca. O presidente Jo?o Goulart acendia uma vela a Deus outra ao Diabo. Um processo de desgaste pol?tico se espalhou...

read more

Passeata de Sangue

Posted by on abr 1, 2013 in 1964 – Memórias de Abril | 4 comments

Passeata de Sangue

?Ivanildo Sampaio > J? s?o 49 anos, mas um dia como aquele a gente nunca esquece. Eu, calouro, rec?m-ingressado na Universidade, vinha acompanhando aqueles dias de mar?o com a mesma? preocupa??o que tinham os de minha idade ? ou seja, nenhuma. Isso,? apesar das greves trabalhistas que tumultuavam o Recife, dos discursos radicais estimulados pelo PCB, de uma certa apreens?o que se sentia na sociedade, especialmente por conta da prega??o nacionalista de Leonel Brizola e das posi??es mais extremadas do deputado Francisco Juli?o, que entre outras...

read more