Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

A Idade Média brasileira. Ou o improvável consenso do futuro – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jun 26, 2020

Pronto. O Brasil voltou à Idade Média. Temos três sinais à vista: primeiro, famílias carentes, antes invisíveis, tomaram, aturdidas, forma nas ruas, em busca do óbolo oficial. Segundo, informalizados, os vendedores de biscates, ocultaram-se no comércio informal dos desconcertos urbanos.

Read More

Unidade do Exército. E dieta Bolsonaro. – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jun 19, 2020

O governo Bolsonaro emagrece. Ao invés de autogolpe, faz uma autodieta. Perdeu alguns dos principais valores: Sérgio Moro, Luis Mandetta e Santos Cruz. Está mais pobre.

Read More

Qualidade política. E frentes democráticas. – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jun 5, 2020

O Brasil é uma República Federativa. Sob regime democrático. E nas democracias, o poder moderador não está no Exército. Está na Constituição. Seu intérprete, em última instância, é o Poder Judiciário. Por meio do Supremo Tribunal Federal – STF.

Read More

O Brasil gosta do Brasil ? – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on maio 8, 2020

A visita do presidente Bolsonaro ao STF, sem agenda marcada, é senha de Terceiro Mundo. Lida em romance de realismo fantástico. Nas sombras do improvável. Do ponto de vista institucional, o encontro foi fora do protocolo. Do ponto de vista pessoal, pode ter sido grosseria.

Read More

Confinado. Ou como o Brasil mantem o ministro. – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on abr 3, 2020

Até o episódio da fúria virótica, confinamento tinha para mim um sentido diferente do que assumiu. Confinamento me reportava a Tóquio. Ano de 1985. Convidado pelo governo japonês, permaneci lá por vinte dias.

Read More

Panelaço e o governo da vida – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on mar 20, 2020

No Império, o costureiro da nação foi José Bonifácio. Patriarca da Independência. Coordenador da unidade nacional. Gestor da resistência aos revoltosos pernambucanos, baianos, gaúchos. Além de tutor do adolescente Pedro II. Quando seu pai voltou a Lisboa para defender o trono português.

Read More

Brasiliana, um cenário – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on mar 13, 2020

A crise brasileira é de representatividade. Nos recentes quarenta anos, pelo menos, firmou-se um pacto. Entre elite política (governo e maioria congressual), elite econômica (empreiteiras e bancos) e elite cultural (intelligentsia e show business). Objetivo: manter status quo.

Read More

Limites – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on fev 28, 2020

Democracia é cálculo. Cálculo de dissenso. Funciona até certo limite. Além do qual os fios institucionais se rompem. E o país cai no abismo do autoritarismo.

Read More

O príncipe desencantado – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jan 17, 2020

A placidez dos jardins do palácio de Buckingham é apenas aparente. Nos seus longos corredores, a frieza londrina é substituída pelo calor de chamas de intensas emoções. A rainha Elizabeth II não suporta o desempenho moderno, social, da princesa Diana, mulher de seu filho.

Read More

Uma boa notícia – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jan 3, 2020

O presente é tríbio. O presente do passado é memória. O presente do presente é percepção. O presente do futuro é esperança. Santo Agostinho. E acrescento eu: não há nação sem esperança.

Read More

Um olhar otimista (transcendente) sobre 2020 – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on dez 27, 2019

Não quero abreviar riscos. Nem ocultar sol autoritário com peneiras convenientes. Mas as barbas de Noel sugerem assumir reflexão isenta. O hiato de fim de ano merece pensar largo e desapaixonado. Para que possamos enxergar com nitidez o que vem no horizonte.     

Read More

Fim do Brasil – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on nov 29, 2019

O Brasil findou. Ou melhor, um certo Brasil. O Brasil de Covas, Ulysses, Pedro Simon, Marina Silva, Tancredo Neves, José Guilherme Merquior, Celso Furtado, Darcy Ribeiro. A árvore, que produziu esses frutos, chamava-se pau-brasil.

Read More

Lula, prisão de si próprio – Luiz Otávio

Posted on nov 22, 2019

A América Latina é terra de populismo. Porque analfabetismo e pobreza estão ligados no incentivo à dependência emocional. Esperando o salvador da pátria. 

Read More

Improvável. E desejável. – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on nov 14, 2019

Política é a arte do possível. Ou seja: em política pode acontecer tudo. Inclusive o que os atores nela envolvidos sejam capazes de produzir. Até o improvável. 

Read More

O Coringa – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on nov 8, 2019

O Coringa não é só um filme assustador. É também pintura frenética. Acompanhada de concerto belo e atordoante de celo. O conjunto da obra do diretor, Todd Philips, captou o espírito do drama contemporâneo. Encapsulou o tempo social na digital do cinema.

Read More

O preço das Fake News – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on out 18, 2019

O termo declínio da verdade passou a ser usado no âmbito do relativismo político. Que vem dos anos 60 e 70. Quando Tom Wolf acentuou “a década do eu”. Ressaltando o narcisismo. Irmão gêmeo do niilismo contemporâneo.

Read More

Iluminismo brasileiro – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on out 4, 2019

O Brasil é iluminista. O iluminismo brasileiro é renitente. Vai e volta. Qual fênix. Surge diante de uma crise. Passa. E ressurge diante de nova crise. Intervalo. Até que nova crise o faça renascer. O iluminismo brasileiro é uma cultura. Uma forma de viver. Conviver. Ou mesmo sobreviver.

Read More

Política covarde – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on set 27, 2019

Uma menina de oito anos é morta, com tiro, pelas costas, dentro de um carro. Numa comunidade pobre do Rio de Janeiro. O tiro partiu de fuzil de policial. As testemunhas disseram que não havia confronto na hora do tiro.

Read More

Sociedade aberta. E inimigos. – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on set 13, 2019

Semana pedagógica, esta. Na sala de aula da democracia brasileira. Uma tentativa de censura na bienal do livro, no Rio. Autografada pelo prefeito Crivella. E uma tentativa de desconstruir o regime democrático. Assinada pelo vereador Carlos Bolsonaro.

Read More

Uma flor para Chico – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jul 12, 2019

Aquele foi um tempo de sol. Havia o calor do sonho. E o desafio de juntar plano e realidade. Nas pranchetas da (in)viabilidade política. Aquela época existiu. E deixou uma beleza maior que o calendário.

Read More

Kant, política e o juízo trágico – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jun 28, 2019

O Iluminismo matizou a fé na religião com a certeza da ciência. Não se trata de disputa. O que há é complementaridade. Na evolução do pensar humano.

Read More

Jânio Bolsonaro Quadros – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on maio 24, 2019

25 de agosto de 1961. Apenas seis meses depois de eleito, o então presidente Jânio Quadros renunciou ao cargo. Após participar de solenidade militar, celebrando o Dia do Soldado, Jânio faz chegar ao presidente do Senado Federal, Auro de Moura Andrade, carta renúncia.

Read More

Dois personagens, um país – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on maio 3, 2019

Li a entrevista do ex presidente Lula. Olhando o ser humano, o político e o homem diante da grandeza da história.

Read More

Em torno do artigo de Cristovam Buarque – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on abr 19, 2019

Cristovam não é mais senador. Que pena. Mas ele continua carregando o senso público próprio da boa cidadania. É o que mostra seu artigo Onde Erramos.

Read More

O antigo e o novo – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on fev 22, 2019

Há uma tela de David, de 1789, que retrata o cônsul romano, Lúcio Bruto. Ele governou a República de Roma no século IV A.C.. No quadro, ele aparece lamentando a morte de seus filhos. Os dois rapazes haviam conspirado para restaurar a monarquia dos Tarquínio, depostos anos antes.

Read More

Laissez faire ministerial, ou como piorar a educação – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on fev 1, 2019

O professor da Universidade de Chicago, Luigi Zingales, italiano, vem ao Brasil com frequência. Em tom de piada, comparando Brasil e Itália, ele costuma dizer: “Me sinto em casa toda vez que venho para cá. Temos o mesmo nível de corrupção e de intervenção governamental”. 

Read More

Um rosto – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jan 11, 2019

O rosto mostra a alma. As tensões, emoções, alegrias. Cada governo tem um rosto. Pode não ser o rosto que a gente gostaria que fosse. Mas é o que nos é servido pela culinária democrática. Torna-se cedo para avaliações.

Read More

Escola das facas – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on set 14, 2018

Em 1980, o poeta João Cabral de Melo Neto publicou livro no qual consta o poema A Escola das Facas. O poema começa assim…

Read More

Aramís – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on jun 1, 2018

Seja bem-vindo, Aramís. Tu que ingressaste no mundo nessa segunda feira. Corajosamente. Inusitadamente. Cercado de limitações. Cingido por temores. Sem sequer conseguir chegar à maternidade. Mas chegaste ao mundo.

Read More

Política e afeto – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on fev 16, 2018

Hannah Arendt disse que só é possível fazer política com duas pessoas. Pelo menos. Porque política é construção a dois. Se isso é verdadeiro, política é diálogo.

Read More