Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Sete anos de “Revista Será?” – João Rego

João Rego

Encontro de editores e colaboradores da Revista Será? na passagem para seu ANO VIII. Da esquerda para a direita: João Rego, Elba Rego, Sérgio C Buarque, Ester Aguiar, Clemente Rosas, Fernando Dourado, Maria Letícia Cavalcanti e José Paulo Cavalcanti Filho.

Em 2012 nasceu a “Revista Será?”, projeto editorial fundado por um grupo de amigos que se reuniam para discutir questões da contemporaneidade: política, economia, literatura, psicanálise, enfim temas que, trazidos ao grupo pela experiência de cada um de seus colaboradores, propiciam valioso olhar sobre a sociedade.

Em 15 de outubro de 2019, concluímos sete anos de edições semanais ininterruptas, um feito importante para um empreendimento sem objetivo financeiro, movido apenas pelo desejo de levar nossa visão de mundo ao outro, com profundidade intelectual e razoável equilíbrio: um esforço de buscar racionalidade em meio ao irracionalismo ideológico que emerge em várias partes do mundo, e onde o Brasil tem seu capítulo especial.

Percorrendo nossas Seções Especiais, dentre vários tópicos, temos artigos como os de Helga Hoffmann sobre a “Crise dos Refugiados”, uma tragédia causada pelas guerras. Em “Memórias de um leitor”, de Fernando da Mota Lima,  colaborador que, infelizmente,  já não está entre nós, temos um candente relato de como a literatura é capaz de emancipar o espírito humano. Os artigos de Frederico Toscano sobre música clássica são também peças que compõem esta bela colcha de retalhos, formando a tessitura dos desejos e interpretações dos nossos colaboradores. No perfil de cada um deles, logo abaixo da foto e da minibiografia, estão todos os seus artigos publicados: um legado que, enriquecido pelos comentários dos nossos leitores, forma valioso acervo de conhecimento e reflexão.

Na “Opinião da Semana”, é possível perceber, em ritmo regular, a marcha batida do tempo,  e os complexos conflitos que forjam a sociedade.

Finalizo com dois parágrafos que estão no texto de abertura da Revista, os quais, desde a origem, definiram nossa missão.  A missão de um projeto editorial é um caminho por onde trafegam nossos valores: balizas éticas, que nos lembram que a irracionalidade ( ou a “certeza” das paixões)  está em cada um de nós, latente, esperando qualquer cochilo nosso para irromper, assaltando a razão.

PENSO, LOGO DUVIDO.

  1. “Será?” se propõe a ser uma revista de opinião e de debate de ideias, um espaço para a reflexão crítica e a troca de visões e interpretação do mundo contemporâneo.
  2. A segunda motivação dos editores da “Será?” parece implícita na denominação da revista: a utilização da dúvida como método de observação e análise da realidade, questionando as verdades cristalizadas e estabelecidas – verdades e pré-conceitos carregados de emoção, que inibem o pensamento crítico e paralisam a criação – duvidando do senso comum e das unanimidades, frequentemente carregados de enganos e simplificações.

Boa leitura.

João Rego – Fundador e membro do Conselho Editorial

 

2 Comments

  1. João,

    proponho que por ocasião de nosso próximo aniversário possamos falar mais da revista propriamente dita e da percepção de cada um do colaboradores sobre ela. Conquanto muito agradável, nossa confraternização orbitou muito em torno do relato de casos avulsos – muitos deles candentes, não há dúvida -, mas que nos fizeram passar ao largo do espírito que move a “Será?” em data tão importante. Por oportuno, convém relembrar a tenacidade do conselho editorial que não se desvia de sua missão e toca o barco semana após semana. Eis portanto um feito notável.

    Um grande abraço,

    Fernando

  2. Concordo com você, Fernando.
    Da proóxima vez, vamos aperfeiçoar nossa confraternização.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *