Autor: Clemente Rosas

Amigos do Mar – Clemente Rosas

Amigos?  Talvez não seja adequada a expressão, pois desde sempre os tenho pescado, e mesmo impiedosamente caçado, por algum tempo, no fundo de suas locas.  Mas sempre com a autoimposição de comê-los, pois é da natureza humana comer outros viventes de carne e osso.  Como disse Augusto dos Anjos, com sua habitual amargura, na segunda estrofe do poema “À Mesa”:

consulte Mais informação

Assinar Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em seu e-mail.

comentários recentes

Revista Será? Penso, logo duvido

Assine Nossa Newsletter

Assine para receber nossos artigos no seu e-mail.

Assinatura concluída!