Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

O preço das Fake News – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on out 18, 2019

O termo declínio da verdade passou a ser usado no âmbito do relativismo político. Que vem dos anos 60 e 70. Quando Tom Wolf acentuou “a década do eu”. Ressaltando o narcisismo. Irmão gêmeo do niilismo contemporâneo.

Read More

Fernando Pessoa e o Brasil (I de II) – José Paulo

Posted on out 18, 2019

Lisboa. Em seu Ultimatum (1917), Pessoa não falou bem de nós: “E tu, Brasil, república irmã, blague de Pedro Álvares Cabral que nem te queria descobrir”. Mas elogiou, depois. Como está no título de artigo que escreveu para Notícias Ilustrada (1929), em que nos considera “Brasil, nação irmã e amiga”.

Read More

Educação, liberdade e democracia – Aldemir Teles

Posted on out 18, 2019

“Não devemos acreditar nos muitos que dizem que só as pessoas livres devem ser educadas, deveríamos antes acreditar nos filósofos, porque dizem que apenas as pessoas educadas são livres (Epicteto, filósofo romano e ex-escravo).

Read More

Laranjas e rachadinhas – Editorial

Posted on out 18, 2019

O jovem, que atuou na campanha eleitoral dirigindo o carro de um candidato e distribuindo panfletos nas ruas da cidade, recebeu como pagamento um cargo de assessor parlamentar, com salário de R$ 15.000,00, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Read More

As taças Riedel – Fernando Dourado

Posted on out 18, 2019

“É claro que eu fiquei muito constrangida quando a Paula me falou que ele vinha almoçar conosco. Mais do que isso, fiquei mesmo foi apavorada. Como assim, eu perguntei. Então, bobamente, ela respondeu que ele queria muito nos ver.

Read More

Amigo é pra essas coisas… – Fernando Dourado

Posted on out 11, 2019

“Eu agradeço mesmo que você tenha aceitado esse convite, rapaz. Um almoço é pouco tempo, mas já é alguma coisa. Eu sou até capaz de dizer que boa parte dessa desorientação que me aflige decorre da falta de bons amigos com quem conversar.

Read More

Eu e ELES: Ecos de memória política – Clemente Rosas

Posted on out 11, 2019

Conheci Cristovam Buarque por volta de 1968, quando, com grande sacrifício financeiro, resolvi fazer uma “reciclagem” e me inscrevi num curso de mestrado em economia da UFPE, trabalhando apenas meio expediente no PLANESC, escritório de projetos de amigos paraibanos.

Read More

“A Revolução dos Bichos” – José Paulo Cavalcanti Filho

Posted on out 11, 2019

Roma. Trata-se do título de famoso romance (Animal Farm). Segundo a Modern Library List, “um dos 100 melhores do Século XX”. Do escritor inglês George Orwell. Mesmo autor do clássico 1984. O livro trata das fraquezas humanas.

Read More

Desenvolvimento e excedente econômico no Brasil – Sérgio C. Buarque

Posted on out 11, 2019

A história da humanidade e das civilizações pode ser interpretada como o resultado da geração e das formas de distribuição dos excedentes econômicos. O volume de excedente econômico gerado em cada momento da história depende das inovações…

Read More

Desastre e Segurança ambiental – Editorial

Posted on out 11, 2019

O desastre ambiental provocado pelas manchas de óleo no litoral do Nordeste, com consequências negativas para o principal destino turístico da região, evidencia a fragilidade do sistema de segurança naval do Brasil.

Read More

Eu e ELES: Ecos de memória política – Clemente Rosas

Posted on out 4, 2019

Quando meu conterrâneo Cássio Cunha Lima – o homem que, sem me conhecer, me nomeou Procurador Geral da SUDENE – resolveu, no final de 1993, deixar a superintendência da autarquia para retomar sua carreira política, comentou-se que o presidente Itamar Franco…

Read More

Falar de Proust numa hora dessas! – Paulo Gustavo

Posted on out 4, 2019

Recentemente falei na Academia Pernambucana de Letras sobre Marcel Proust, mais especificamente sobre “À sombra das raparigas em flor”, cujo aparecimento completou cem anos em junho deste ano. Sobre o genial escritor francês, autor do mais longo romance já escrito…

Read More

Iluminismo brasileiro – Luiz Otavio Cavalcanti

Posted on out 4, 2019

O Brasil é iluminista. O iluminismo brasileiro é renitente. Vai e volta. Qual fênix. Surge diante de uma crise. Passa. E ressurge diante de nova crise. Intervalo. Até que nova crise o faça renascer. O iluminismo brasileiro é uma cultura. Uma forma de viver. Conviver. Ou mesmo sobreviver.

Read More

Dá pra ter esperança? – Editorial

Posted on out 4, 2019

O Brasil está muito mal. Estagnação econômica com elevada taxa de desemprego, falência do Estado em todos os níveis federativos, insegurança jurídica, pobreza e desigualdades sociais, violência urbana e corrupção. Nestas condições, o presidente da República…

Read More